Fascismo, o que é onde surgiu?

Fascismo, o que é onde surgiu?

Fala-se muito no Brasil e no mundo hoje em dia a palavra fascismo. Você sabe o que foi e é o fascismo? Se não sabe, é um bom momento para uma breve leitura sobre esse absurdo. Entenda! O fascismo é um regime autoritário. No regime fascista não se dialoga, se combate. O fascismo não vai pensar nem duas vezes em te descartar quando for do interesse dele. Então: Não seja tolerante com a intolerância.

Fonte da imagem: https://www.resistencia.cc/wp-content/uploads/2016/07/showimg2.jpg

Onde surgiu o fascismo e quando?

Esse regime foi criado na Itália, que deriva da palavra italiana fascio, que remetia para uma “aliança” ou “federação”. O movimento político fascismo foi originalmente fundado por Benedito Mussolini em 23 de Março de 1919 e no seu início era composto por unidades de combate. Na Alemanha, Adolf Hitler foi o símbolo do fascismo, que neste país ganhou o nome de nazismo. Este sistema terminou com a derrota do Eixo (Alemanha, Itália e Japão) na Segunda Guerra Mundial (1939-45).

Fonte da imagem: https://gz.diarioliberdade.org/media/k2/items/cache/48805ddac2065deddabbacd02a423553_XL.jpg

Principais características do fascismo

O regime é altamente nacionalista e autoritário. Os regimes fascistas têm um forte sentimento de nacionalismo. Assim, é comum que os governos fascistas utilizem, de forma exacerbada, propagandas nacionalistas através de lemas, símbolos, músicas e bandeiras. Em nome no nacionalismo, os governos fascistas utilizam todas as formas possíveis de manipulação da população, seja através da mídia, da religião ou mesmo da violência.
Além disso, os regimes fascistas estabelecidos na Itália e na Alemanha buscavam constantemente a expansão do seu território.
Veja o lema abaixo de Mussolini.

Fonte da imagem: https://cdn.pensador.com/img/frase/be/ni/benito_mussolini_tudo_no_estado_nada_contra_o_estado_e_ll8wwj4.jpg

O fascismo estabelece um governo totalitário que exerce o controle absoluto dos direitos dos cidadãos, seja no contexto político, cultural ou econômico.
Além disso, o governo incita o corporativismo entre todos os setores da sociedade com o objetivo de criar um “Estado Orgânico”. O maior exemplo de corporativismo fascista ocorreu na Itália durante o governo de Mussolini. Na época, foram criados sindicatos de trabalhadores e de patrões para cada profissão. Esses sindicatos tinham quer ser submetidos à supervisão do Partido Nacional Fascista, isso fazia com que todas as classes, de todas as áreas, estivessem sempre em harmonia com os ideais do governo.

Ênfase no militarismo

Fonte da imagem: https://static.significados.com.br/foto/fascismo-3-1d.jpg

O regime fascista acredita na utilização da força e da violência para atingir seus objetivos. Por esse motivo, o governo dedica quantidades desproporcionais de recursos ao financiamento de armas e guerras, chegando a negligenciar outras áreas como saúde ou educação. Neste tipo de governo, soldados e militares são vangloriados pelas massas. Nos regimes fascistas a polícia é altamente militarizada e possui ampla autonomia para lidar com problemas internos e domésticos que normalmente não necessitam de participação militar.

Usa da religião

Aproveita da devoção das pessoas pela religião.
Os governos fascistas sempre utilizaram da religião a seu favor para manter os ideais da população alinhados e conseguir mais apoiadores.
Assim, os fascistas começavam a traçar paralelos forçados entre preceitos religiosos e ideologias políticas para controlar as pessoas.
Despreza os direitos humano 

Fonte da imagem: https://static.significados.com.br/foto/fascismo-7.jpeg

Em uma sociedade altamente militarizada e em constante confronto, os ideais do governo são constantemente impostos de forma violenta, convencendo os cidadãos de que os direitos humanos não são prioridades. Assim, no fascismo não existe valorização da liberdade, da integridade física, da igualdade ou mesmo da vida. Nos regimes fascistas, o desprezo dos direitos humanos é passado para a população. Acontece práticas com execuções, torturas, prisões arbitrárias, etc.

O controle da mídia, censura, desvalorização de artistas e intelectuais.

Considerando que os governos fascistas possuem o apoio da população, aqueles que não se enquadra aos ideais da nação são hostilizados.
Essa é a razão para intelectuais e artistas com a capacidade de questionar o regime autoritario e influenciar o povo a fazer o mesmo são perseguidos, e qualquer forma de insurgência contra o Estado é rechaçada de forma violenta.

Fonte da imagem: http://armazemmemoria.com.br/wp-content/uploads/2016/11/censura1.jpg

Com o intuito de manter a integridade do sistema, os regimes fascistas tendem a controlar os meios de comunicação. Por vezes, o controle é exercido diretamente pelo governo e, em outras, a mídia sofre regulação indireta. De qualquer forma, a censura a ideias contrárias ao regime é comum.

A postura fascista não é nem nunca foi a do dialogo e sim da repressão, então se ele está dialogando com você, ou a sua postura é extremante favorável a dele ou ele com certeza está cheio das segundas intenções.
Então, se não quer virar ovelhas nas mãos dos interesses deles pense muito bem. Ademais as grandes ditaduras não aconteceram só por aqueles que se posicionaram a favor delas mas também graças aqueles que ficaram indiferentes propiciando a perseguição até mesmo de amigos e conhecidos enquanto pensava, ah não sou eu que estou sendo perseguido qual o problema de conviver com a repressão?

Os fascistas sabem que são fascistas, os repressores sabem que reprimem, os torturadores sabem que torturam, os ditadores sabem que ditam, os violentos sabem as violências que praticam.

Fonte do artigo: https://www.significados.com.br/caracteristicas-do-fascismo/

Matérias Relacionadas

Comentários

estatisticas